REVISTA BICICLETA - 10 Dicas para pedalar na chuva
Baixe Gratuitamente a Edição Digital de Janeiro / Fevereiro 2017 da Revista Bicicleta!
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Desafio dos Rochas
Revista Bicicleta - Edição 70

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Entenda Melhor

10 Dicas para pedalar na chuva

Muitos ciclistas que moram em locais chuvosos já se tornaram profissionais em pedal nessas condições. Há aqueles que se coçam para sair do rolo de treino e mergulhar em uma pedalada real mesmo com tempo ruim. E cedo ou tarde, todos podem acabar pegando uma chuva, e neste caso, um pouco de conhecimento sobre o que fazer e alguns acessórios e roupas apropriados podem tornar a experiência bem agradável. Contatamos o especialista em pedal na chuva, Philip Booth, para uma breve lista de 10 coisas que podemos fazer para um pedal na chuva.

Revista Bicicleta por Philip Booth
17.228 visualizações
24/11/2015
10 Dicas para pedalar na chuva
Foto: Vulpine Divulgação

1 - Vista-se para permanecer seco

Quanto mais úmido você ficar durante o pedal, mais frio. Ficar molhado e frio é uma ótima maneira de pegar um resfriado. Mantenha-se aquecido. Uma jaqueta a prova d’água com capuz é essencial em condições assim. Vista por baixo uma roupa de lã ou polipropileno e meias de lã (isso varia conforme a temperatura do local).

Cubra seus calçados com algo impermeável para evitar que eles encharquem, e use luvas que sejam a prova de água e do vento. Lembre-se: seu corpo gera suor seja na chuva ou no sol, então a sua jaqueta e vestuário devem respirar, ou você vai se molhar de dentro para fora.

2 - Lentes Limpas

Em condições de pouca luz, lentes amarelas ou transparentes são muito importantes (desde que contenham a adequada proteção para os olhos). Quando estiver pilotando na chuva, óculos solares normais (escuros) reduzem muito a luz que atinge os olhos, podendo dificultar a detecção de obstáculos.

Se você continua com problemas para ver o que está na sua frente, uma aba no capacete pode evitar que uma porção de chuva e spray de água vindos da estrada atinjam seus óculos. Usar óculos que evitem que as lentes embacem é de muita ajuda.

3 - A maldita poça do arco-íris

A superfície de uma estrada (asfalto) vai se tornar muito perigosa logo depois que a chuva começar. Durante esse período a chuva vai trazer o óleo (de várias fontes) para a superfície, podendo torna-la uma grande pista derrapante de óleo.

Fique de olho naquelas poças de água que refletem diversas cores – como um arco-íris – pois isso indica a presença de óleo. Não freie ou faça curvas no centro da faixa de rolagem dos cruzamentos, já que este é o lugar onde os carros costumam deixar maior parte de seus resíduos. Fique atento a superfícies metálicas, como bueiros, ou folhas molhadas e pinturas do asfalto. Todos eles ficam mais escorregadios quando molhados.

Por mais divertido que seja passar nas poças, evite-as. Muitos ciclistas quebraram rodas e ossos por mergulhar em uma poça que era mais funda do que parecia.

4 - Fique de olho nas pastilhas de freio

Uma mistura de detritos da estrada e água se transformam na maneira mais eficiente de consumir uma pastilha de borracha. Pastilhas que duram um ano em treinos feitos em lugares secos não estar arranhando ferro com ferro em um mês sob condições úmidas. Além disso, a maioria dos aros exigem uma volta completa para expulsar a água das pastilhas e começar a frear. Então, planeje e freie mais cedo.

5 - Cuidado com as curvas

Fazer curvas na chuva pode ser perigoso. Coloque o seu peso o máximo possível para o lado de fora de curva. Use seu corpo para manter a bike mais vertical durante a curva. Se você a deitar na curva, a chance de ela perder a aderência é maior. Mas se fizer corretamente, vai contrabalancear as forças que tendem a escorregar a bike.

6 - Paralamas do sucesso

Paralamas podem não ser muito bonitos (depende da bike), mas são muito úteis. Se você pretende fazer um pedal na chuva, principalmente se outros ciclistas forem junto, deveria colocar paralamas em ambas as rodas. Isso vai aumentar seu conforto e melhorar sua visão durante a pedalada. Deveria ser uma regra nos grupos de pedais: dia de chuva, paralama obrigatório.

7 - Mais paralamas

Não pare por aí! Quando você percebe a vantagem dos paralamas, vai querer cortar pedaços de garrafa de plástico para alongar seus paralamas. Quanto maior, melhor.

8 - Lubrificante de corrente

Use um lubrificante casca grossa. Vá em frente, coloque bastante – é melhor ter que tirar o excesso do que ter uma corrente travada. Lembre-se: o lubrificante só penetra completamente nos links se eles estiverem secos.

9 - Ilumine

Deixe que todos saibam que você está por aí. Chuva forte e o brilho dos faróis de carros reduzem a visão dos motoristas, então é boa ideia pedalar com LEDs brilhantes no guidão e no canote de selim.

Seja visto. LEDs não custam caro e trabalham muito bem. Um bom sistema recarregável é também muito útil para pedalar de manhã cedo.

Se você optar por um único LED, opte por um LED traseiro no canote de selim.

10 - Tenha uma bike de chuva

Você não vai transformar sua máquina de correr em sucata, vai? O melhor investimento que você pode fazer é uma bike usada apenas para chuva. Deixe seus paralamas e lâmpadas em outra bike. Quando o tempo fechar, pegue sua manda chuva e seja feliz enquanto a competidora descansa em casa.

Se você não tem uma bike na reserva, busque uma bike barata (talvez uma antiga) com bastante lugar para paralamas e luzes.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados