REVISTA BICICLETA - A Culinária Brasileira na Visão do Cicloturista - No Caminho da Fé
Baixe Gratuitamente a Edição Digital de Maio - Junho 2017 da Revista Bicicleta!
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 78

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - Cicloturismo

A Culinária Brasileira na Visão do Cicloturista - No Caminho da Fé

Revista Bicicleta por Ricardo Lage e Lucia Lage.
4.749 visualizações
11/10/2015
A Culinária Brasileira na Visão do Cicloturista - No Caminho da Fé
Foto: Ricardo Lage e Lucia Lage.

Dando continuidade ao projeto “A Culinária Brasileira na Visão do Cicloturista”, o casal Ricardo e Lucia mostra agora as delícias e sabores que encontram no Caminho da Fé.

Vale a pena citar primeiramente o grande carinho e receptividade desse povo maravilhoso que marcou nossas vidas de Águas da Prata/SP à Aparecida do Norte/SP. Nesta nossa segunda matéria mostraremos algumas destas pessoas e lugares que marcaram nossa cicloviagem.

Lembramos com muito carinho da Dona Natalina, pessoa simples e afetiva que já nos aguardava com um belo café debaixo de uma forte chuva, e que naquele momento veio como um alívio não só para a fome, mas também para o espírito. Foi com este amor que fomos recebidos após a difícil subida da Serra dos Lima.

Seguindo a viagem, a nossa próxima parada foi na Pousada do Tio João. Recepção não muito diferente. Amor, carinho e, é claro, comida. Foi fantástico, pois o casal João e Joelma preparou (no improviso) um lanche: pão, ovo, salada e queijo.

Passamos por Ouro Fino/MG sob chuva, frio e muita lama com destino a Inconfidentes/MG. Na chegada fomos direto para o Bar do Maurão, uma figura carismática do caminho. Dono do melhor pastel do Caminho da Fé e, é claro, tínhamos que experimentar... Hum, delicioso! Seguimos viagem rumo a Tocos do Moji/MG. Muitas casas pelo caminho colocavam água, frutas e café à disposição dos cicloviajantes.

Bem, nossa viagem chega ao seu grande objetivo: conhecer Estiva/MG, a Capital Nacional do Morango. Não poderia ser diferente: degustação e o carinho peculiar daquele povo. Inesquecível. E a viagem continua, com cores e sabores. Chegando a Paraisópolis/MG conhecemos e experimentamos o biscoito de polvilho gigante. Comum naquela região, nós observamos que nas padarias se vendia mais biscoitos de polvilho gigante do que o pão e o famoso pão de queijo. Comemos muito e seguimos nosso caminho com destino a Campos do Jordão/SP.

No caminho fizemos uma parada na Dona Maria. Foi maravilhoso. Comida fresca, com muitas verduras e legumes e, de sobremesa, deliciosos favos de mel e um maravilhoso doce de limão em caldas (o tempo de preparo do doce é de seis dias no fogão à lenha), um sabor unicamente fantástico!

Chegamos à pousada da Dona Inês. Comida caseira simples e de sabor único. Pernoitamos ali e no dia seguinte encaramos a famosa Serra de Luminosa. Sob muita chuva e lama fomos vencendo cada metro da subida, mas na mesma velocidade, aproveitando cada momento, pois a civilização se aproximava. E enfim chegamos a Campos do Jordão/MG. Até a alimentação já volta ao de costume. Apesar de boa, o preço nos trouxe para a realidade.

Levantamos cedo e partimos direto para o Santuário Nacional da Nossa Senhora Aparecida. Chegada emocionante. Agradecemos e pedimos proteção a todos que por aqueles caminhos passarem; que possam desfrutar da amizade, do carinho e do amor daquelas pessoas.

Obrigado a até o nosso próximo encontro!

Que venha a região Sul do Brasil!

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados