REVISTA BICICLETA - Biciponto Entre a conveniência e a autonomia
Baixe Gratuitamente a Edição Digital de Janeiro / Fevereiro 2017 da Revista Bicicleta!
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Desafio dos Rochas
Revista Bicicleta - Edição 70

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Ideias

Biciponto Entre a conveniência e a autonomia

Projeto lançado em Porto Alegre oferece estações de manutenção de bicicletas em pontos estratégicos e sem custo aos ciclistas.

Revista Bicicleta por Isadora Lescano
1.027 visualizações
19/08/2016
Biciponto Entre a conveniência e a autonomia
Foto: Vic Campello

Furar um pneu ou ter qualquer outro tipo de imprevisto mecânico num momento em que não se dispõe de ferramentas para conserto imediato é algo que acontece com diversas pessoas que usam a bicicleta como meio de transporte. Essa foi a conclusão que motivou os três amigos que gestam o coletivo Libélula a realizar o projeto Biciponto, lançado e ativado em Porto Alegre a partir de maio deste ano. 

Os Bicipontos, fisicamente, são painéis de ferramentas localizados em estabelecimentos comerciais que possibilitam a realização de reparos de forma autônoma e sem custo algum ao ciclista. Através de uma plataforma on-line, é possível visualizar onde estão localizados e fazer uso das ferramentas. Mas o suporte vai além: conta com tutoriais em vídeo que mostram como realizar consertos, através de uma parceria com o canal Chave Quinze; disponibiliza uma lista de bicicletarias parceiras do Biciponto caso não seja possível realizar consertos por si; e ainda indica contatos de taxistas preparados para transportar bicicletas em seus veículos. 

Na concepção da iniciativa, se pesquisou e avaliou a real necessidade da existência de Bicipontos. “O que nos motivou foi entender que não se tratava de um problema individual nosso, mas sim algo que afetava 86% dos ciclistas entrevistados em nossa pesquisa, ou seja, uma grande maioria nessa amostra”, conta Tássia Furtado, uma das integrantes do Libélula. “Começamos a imaginar se houvessem ferramentas em alguns lugares estratégicos, porém, ainda é complicado deixá-las livres em locais abertos. Então optamos por espaços comerciais que têm boas relações com as pessoas que circulam de bicicleta”, explica. 

Além de oferecer uma conveniência gratuita e acessível a qualquer pessoa que se locomove de bicicleta, outra preocupação foi não gerar custos e ter fácil integração aos comércios dispostos a receber Bicipontos. “Percebemos que muitos de nossos clientes utilizam bicicletas, então, quisemos apoiar e agir de acordo com o que acontece a nossa volta. Além de ser uma conveniência para eles, mais pessoas podem ter contato conosco através do uso do Biciponto”, fala Fernando Silva, da sorveteria Bellona, onde está uma das primeiras seis unidades a funcionar em Porto Alegre.
 
A realização do projeto foi viabilizada através de apoiadores e de financiamento coletivo, que se deu com colaboração da marca Solabici, por meio da rifa de uma bicicleta e do envolvimento de cada pessoa que tornou possível atingir 100% da meta de captação. O Biciponto já conta também com apoio de empresas que o entendem como uma mídia diferenciada para suas marcas.

“Vimos a oportunidade de apoiar uma iniciativa que vai repercutir para o bem de uma forma geral e para pessoas dentro do segmento que a gente trabalha, que é a mobilidade urbana”, diz Julio Wilasco, diretor da Eco Bike Porto Alegre, empresa de entregas com bicicletas. “É uma forma singela de contribuir e como profissional de marketing acredito que segue no caminho para um modelo onde temos que fazer mais do que falar, pois isso dará mais significado para as coisas e marcas”, aponta.

“É um projeto de muita relevância, principalmente pelo fato de estimular a autonomia do ciclista. Tem gente que tem vontade e tem potencial de utilizar a bicicleta como meio de transporte mas que às vezes acaba esbarrando na questão da mecânica. Além de fornecer as ferramentas vai propiciar a possibilidade das pessoas aprenderem a fazer reparos na bicicleta. Isso irá gerar segurança maior, autonomia maior, e certamente um maior interesse por utilizar a bicicleta no dia a dia, para viajar, e vai ajudar numa maior visibilidade para a cultura da bicicleta”, acredita o ciclista Pablo Weiss.

“O Biciponto parte de uma necessidade real, isso já é 90% de chance de sucesso. Se partisse de um gestor público que tivesse tido uma ideia e tentado implementar de cima para baixo seria diferente, mas essa vem justamente de quem usa a bicicleta”, opina o vereador de Porto Alegre, Marcelo Sgarbossa. “A bicicleta tem que se movimentar, temos que pensar que precisamos de mais pessoas pedalando nas ruas. Eu acredito na bicicleta, e justamente por isso incentivo”, destaca o empresário Eduardo Macedo, da bicicletaria Gaúcha Bike, que apoia o Biciponto.

Assim como o próprio uso da bicicleta nas grandes cidades brasileiras, o Biciponto já nasce encarando desafios, como mostra a ciclista Cristine Kaufmann: “a usabilidade do Biciponto fica muito facilitada para pessoas em determinadas condições sociais. Temos que ter o cuidado de não elitizar as iniciativas e tecnologias, assim como facilidades que desenvolvemos para ciclistas. Acho que a expansão deve ser uma preocupação do Biciponto também”.

O lançamento do Biciponto aconteceu no dia 05 de maio, no espaço Galpão Makers. O projeto e suas funcionalidades foram apresentados ao público e imprensa local, seguidos de momentos de diversão e celebração, incluindo campeonato de troca de pneu e apresentação musical.

Para entender mais e utilizar o Biciponto, acesse: www.biciponto.com

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados