REVISTA BICICLETA - Irmãs Pimenta - Movidas à capsaicina!
MPRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 85

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - Eu Pedalo

Irmãs Pimenta - Movidas à capsaicina!

Sabe-se que a capsaicina é um composto químico encontrado em todas as variedades de pimentas (e em quantidades moderadas está presente até mesmo no gengibre), justamente o que traz aquela ardência característica destas iguarias. Assim como a apitoxina (veneno das abelhas), a capsaicina tem propriedades extremamente salutares como a de fortalecer o sistema imunológico, tem efeito antioxidante e protetor do sistema cardiovascular, acelera o metabolismo, previne contra alguns tipos de câncer e diabetes, descongestionante nasal, melhora a circulação e combate fortemente a depressão. Sim, estou falando desta propriedade das pimentas, mas parece que, ao mesmo tempo, estou falando dos benefícios de andar de bicicleta, ora vejam só! E lá do sul fluminense, no estado do Rio de Janeiro, existem duas jovens irmãs e ciclistas que estão favorecendo o esporte com sua positividade dentro e fora das pistas e eventos, com a mesma energia e impacto brutal de uma excelente pimenta.

Revista Bicicleta por Therbio Felipe entrevista Deyna e Myrra Pimenta
76.569 visualizações
16/03/2018
Irmãs Pimenta - Movidas à capsaicina!
Foto: Calcagno Fotografia

Elas nos contam que tiveram pouca experiência com a bicicleta na infância, porém é na fase adulta que elas têm causado os melhores efeitos a favor da bike no cenário onde vivem. 

Deyna Pimenta, de 33 anos e Myrra Karoene Pimenta (a Kaká), 29 anos, vivem em Barra Mansa – RJ, atuando em diferentes áreas profissionais. Deyna é maquiadora profissional, consultora de Beleza e Imagem de uma importante marca de cosméticos e ainda realiza trabalhos com a formação de líderes de equipes. Kaká também atua como consultora de Beleza e Imagem, e complementa sua atuação profissional como Técnica de Segurança do Trabalho.

E foi há pouco mais de um ano atrás que a bicicleta tomou lugar prioritário na vida das irmãs Pimenta. Elas comentam que “a bike entrou em nossa vida com tudo precisamente no dia 21 de abril de 2016. Foi há bem pouco tempo, mas muitas mudanças surgiram. Começamos a pedalar e com ela realizamos passeios, treinos diários e as competições, estas últimas só começaram agora há 4 meses atrás, com a Kaká fazendo sua primeira competição em Cachoeira Paulista/SP, lá no Desafio Natureza de MTB e depois disso já participou de mais 2 campeonatos”.
Perguntamos, para cada uma delas, qual o significado da bicicleta em sua vida atualmente?

Deyna declara que “a decisão de comprar uma bike foi para poder praticar um exercício substituindo a academia, pois sempre gostei da interação com a natureza e relaxar de uma vida corrida. Eu tinha recentemente sido demitida de uma empresa que trabalhei por cinco anos como Gerente de Vendas e atendia 10 cidades e em média 700 pessoas, portanto meu trabalho sempre foi muito estressante e corrido. A presença da bike veio em uma fase maravilhosa da minha vida, me reencontrei e desacelerei dessa vida louca, fiz novos amigos, conheci novos lugares”. 

Já Kaká diz que “a bike entrou em minha vida há exatamente 1 ano. Começou com o objetivo de ter uma vida saudável, de me exercitar e estar em contato com a natureza, também. A prática do MTB nos proporciona isso, são muitas trilhas maravilhosas que nos trazem um bem-estar e muita paz. A paixão pela bike é tanta que comecei a participar de campeonatos! É muito bom a cada dia superar ainda mais meus limites e estar envolvida com a natureza. A bike mudou minha vida completamente”.

Mudança de vida: lembra capsaicina e bicicleta! Um estudo publicado em 2009 no periódico científico Clinical Nutrition demonstrou que a capsaicina pode promover uma redução do apetite, na verdade, a sensação que ela provoca no organismo é a de saciedade. Muito se parece com aquela sensação que temos ao pedalar que interage com o sistema cerebral gerando a noção de recompensas. 

Falando nelas, nas recompensas e nas pimentas, além de atribuir sabor à vida, invariavelmente alteram positivamente o humor das pessoas, provocando transformações que sugerem que seu uso contínuo traga cada vez mais benefícios ao organismo.

Elas, as irmãs Pimenta, estão também presentes em grandes eventos do MTB e do universo da bicicleta, como o CIMTB, a Cycle Fair, entre outros. Perguntamos a elas como é viver intensamente o mundo da bicicleta, nos bastidores e junto às pistas. Ambas dizem que “é maravilhosa a interação! Fizemos muitas amizades com pessoas de todos os cantos do país e estes eventos são a oportunidade de nos reencontrarmos. O ambiente é sempre muito familiar pois todos têm o mesmo objetivo: o amor pelo esporte! É muito bonito ver a dedicação dos atletas. Gostamos de apoiar e incentivar cada vez mais nosso esporte”.

E quando o assunto é incentivo não se pode deixar de citar o grande Thiago Drews Elias (o Brou Bruto), o qual dispensa apresentações.

Elas contam com a proximidade e amizade da Equipe BrouAventuras, formada por figuras lendárias em competições pelo universo do ciclismo, como o próprio Brou Bruto e de outras feras do XCO, como o Geraldim, por exemplo. Elas acrescentam que são “grandes admiradoras desse lindo trabalho que o Brou desenvolve, um trabalho familiar e de longos anos buscando mostrar para o mundo o amor pelo esporte e pelo próximo, através da superação diária, valendo-se de seus incentivos e os trabalhos sociais. Isso encanta! E as suas histórias de vida nos incentivam ainda mais”.

Sabe aquela “queimação” liberada pela capsaicina, pois é, ela também dispara no organismo a endorfina, um neurotransmissor que impede que os neurônios transmitam sinais de dor. Ao mesmo tempo, e que fantástico é isso, o cérebro libera dopamina, outro neurotransmissor que exerce um efeito relaxante, recompensador e desestressante no organismo. Igual à bicicleta! E temos que multiplicar ainda mais estes efeitos em nossa sociedade, não acham?

E o que as irmãs Pimenta têm em comum com tudo isto? Bom, elas têm mais de 56,2 mil seguidores no Instagram (somente durante o tempo que escrevia esta matéria atualizei o número duas vezes), no perfil que gerenciam chamado Viva Positividade, e o movimento por lá só cresce. Perguntamos como elas se sentem com tamanha repercussão do seu trabalho e com a responsabilidade que isto gera?

A resposta não poderia ser outra: elas disseram que “a página Viva Positividade surgiu há dois anos e meio e tem como objetivo espalhar, na internet e fora dela, coisas boas e sentimentos de positividade sempre e em tudo. Buscamos colocar mensagens de incentivo e um pouco do nosso dia a dia, o crescimento e a proporção. Acreditamos que nossa simplicidade e naturalidade fizeram com que as pessoas se sentissem próximas. Procuramos manter uma interação com elas. Adoramos conversar e dividir experiências com nossos (as) seguidores (as). Quando começamos a pedalar, também postamos nossa experiência com o objetivo de incentivar mais pessoas, e para nossa surpresa recebemos um retorno superpositivo, pois havia pessoas que também iniciaram a prática por acompanharem nossas postagens. Não só pela página, mas pessoas próximas de nosso convívio também nos procuraram para tirar dúvidas e acabaram por iniciar a pedalar. Isso é muito gratificante para nós: pessoas inspiradas, motivadas e realizadas através do nosso dia-a-dia simples e feliz”. 

Questionamos sobre a representatividade da mulher no ciclismo, dentro e fora das pistas, segundo a experiência delas. Elas disseram que “temos visto um crescimento muito grande, acompanhamos várias matérias na internet, nas competições que estivemos presentes e, em nossos passeios, percebemos que o número é cada vez maior. Ficamos muito felizes em ver crescer a presença do público feminino no ciclismo”.

Elas vivem em Barra Mansa - RJ, uma cidade que beira os 190 anos, pertencente ao Vale do Paraíba. Elas comentaram que “seria importante acontecer mais eventos incentivando a prática de diferentes modalidades de ciclismo para que, em sua cidade, a bicicleta fosse mais presente na realidade cotidiana”.

E para finalizar, pedimos que deixassem, individualmente, uma mensagem especial para as nossas leitoras.

Deyna – “Faça o que ama, cuide de sua alimentação, faça exercícios, seja positiva. A bike mudou a minha vida e pode mudar a sua também”!

Kaká – “Para quem ainda não incluiu a bike em sua vida, ainda há tempo de tornar sua vida incrível! Ela nos proporciona sensações maravilhosas, exercício para o corpo e a alma”.

Bom, agora é pegar as bies, escolher os caminhos e ir, ao sabor dos ventos, movidos à positividade e muita capsaicina nas veias!

Viva Bicicleta, sempre!

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados