REVISTA BICICLETA - Mountain Bike: testando o melhor tamanho de quadro
Baixe Gratuitamente a Edição Digital de Março / Abril 2017 da Revista Bicicleta!
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 71

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Entenda Melhor

Mountain Bike: testando o melhor tamanho de quadro

O tamanho da bicicleta é uma das decisões mais importantes que você pode relacionada à sua bike. Não compre antes de deixar isso bem definido para ter o maior conforto e menor chance de problemas.

Revista Bicicleta por BikeRadar por David Rome
26.539 visualizações
17/01/2016
Mountain Bike: testando o melhor tamanho de quadro
Foto: BikeRadar

Uma bicicleta que se encaixa bem ao ciclista é uma alegria de pedalar, enquanto um quadro pequeno pode causar problemas para controlar a bicicleta e ser desconfortável em pedaladas longas. Leia o guia abaixo para se orientar na escolha do quadro, especialmente se você está em dúvida. 

A anatomia de uma mountain bike

Todos nós temos diferentes tamanhos e formas, e o mesmo acontece com as mountain bikes, então nós recomendamos usar as informações abaixo como ponto de início de seu guia. Primeiro, é bom conhecer a anatomia das mountain bikes, já que vamos usar alguns destes termos depois. 

Tamanhos de Quadro

Pergunte para um mountain biker experiente e ele dirá que cada bicicleta se comporta de uma forma diferente, assim como a forma do piloto senti-la, mesmo que os números de algumas bicicletas sejam praticamente iguais na teoria.

A listagem de quadros dos fabricantes pode ser confusa. O método tradicional é listar a partir do tamanho do seat tube (tubo do canote de selim), mas mesmo assim podem haver variações porque alguns são medidos do topo deste tubo, e outros da metade dele, onde ele se encontra com o tubo superior (top tube). Muitos fabricantes numeram seus quadros simplesmente com P, M, G, XP, XG. As duas principais medidas a considerar quando se escolhe um quadro são o comprimento do tubo do canote de selim (seat tube) e o tubo superior (top tube). 

Tubo do selim

O tubo do selim deveria deixar um espaço quando você permanece sobre ele. Ao fazer isso (pés no chão, com a bicicleta entre as pernas, tubo superior abaixo da virilha, o mais próximo possível do selim – talvez remover o selim facilite as coisas) deve haver ao menos 2,5cm entre sua virilha e o tubo superior. Dessa forma, seu quadro deve fornecer uma boa gama de ajuste do selim. É claro que alguns quadros podem fugir à regra. 

Comprimento do tubo superior

Outra coisa importante a considerar é o comprimento do tubo superior. Combinado com a posição de assento, comprimento da mesa e posição do guidão, o tubo superior dita o conforto e a eficiência do seu corpo na bike. Para aumentar um pouco mais a confusão, na verdade quem dita isso não é o tubo superior sozinho. É uma medida, uma linha imaginária horizontal, que se estende do centro do topo da caixa de direção até o centro do canote de selim.

Então, como você encontra o tamanho de quadro que você precisa? Assim como muitas outras no mountain bike, não há solução perfeita, porque dentro de limites razoáveis você pode ajustar seu selim, mesa e guidão para ajudar a fazer o imperfeito ficar muito bom.

Nós sempre recomendamos olhar nas tabelas de tamanhos do fabricante, que normalmente vão listar tamanhos recomendados conforme altura para os quadros que eles produzem, mas há algumas medidas nas quais podemos no basear:

XS ou XP – Extra Pequeno: vai de 13-14 polegadas, para pilotos entre 1,52m até 1,62m
S ou P – Pequeno: vai de 14-16 polegadas, para pilotos entre 1,62m até 1,69m
M – Médio: vai de 16-18 polegadas, para pilotos entre 1,69m até 1,77m
L ou G – Grande: vai de 18-20 polegadas, para pilotos entre 1,77m e 1,85m
XL ou XG – Extra Grande: vai de 20-22 polegadas, para pilotos acima de 1,85m

Tenha em mente que bikes para asfalto, ciclocross e as híbridas tendem a ter um aumento de 3 a 4 polegadas maior para pilotos da mesma altura – algo que confunde muito os pilotos. Consulte guias online para bikes de asfalto.

Problemas com tamanho do quadro

Duas coisas que você deve observar: o comprimento da mesa e o espaço que sobra quando você fica em pé com a bike entre as pernas. Quadro muito grande? Pode ser doloroso.

Se você pegar um quadro muito grande vai se incomodar com:

- Dor nas costas
- Falta de agilidade para se deslocar em cima da bike
- Falta de controle 

Mas se pegar um quadro muito pequeno:

- Machucados ou lesões por ficar muito tempo em uma posição curvada
- Problemas no joelho por não esticar suficientemente a perna

Mais ajustes

No fim das contas, o que mais importa é como você sente a bike quando senta nela e pedala. Se possível, teste o maior número de bikes que puder – muitos bike shops permitem isso e atém possuem pistas para tal. Tente bikes diferente em lugares diferentes.

Assim como no tamanho do quadro, você terá de se certificar que a bike se encaixa bem em todos os pontos de contato: selim, pedais e guidão. Uma vez decidido o tamanho do quadro e comprada a bicicleta, você precisa ajustá-la. Essas informações você encontra online.

Você pode fazer o ajuste fino da bicicleta por alterar algumas peças como guidão e mesa, mas tenha em mente que essas alterações vão mudar a forma como a bike se comporta – uma mesa longa não é solução para um quadro muito pequeno. 

 

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados