REVISTA BICICLETA - Na rua, na chuva, na limpeza... Bicicleta elétrica é à prova de água?
Baixe Gratuitamente a Edição Digital de Maio - Junho 2017 da Revista Bicicleta!
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 76

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - Entenda Melhor

Na rua, na chuva, na limpeza... Bicicleta elétrica é à prova de água?

Pedalar na chuva ou lavar a bicicleta são ações que exigem certos cuidados. Com a bicicleta elétrica isto não é diferente. Veja algumas dicas para evitar que a água prejudique os sistemas elétricos, aumentando a vida útil da sua e-bike.

Revista Bicicleta por Anderson Ricardo Schörner
6.255 visualizações
16/05/2016
Na rua, na chuva, na limpeza... Bicicleta elétrica é à prova de água?
Foto: André Usagi / Sense Divulgação

Segunda-feira, seis da tarde, fim do expediente. É hora de dar uma voltinha com a e-bike antes de voltar pra casa. Vinte minutos depois, a garoa engrossa e vira chuva. “Só não quero levar um choque”, você pode pensar...

Bom, fique tranquilo. Uma bicicleta elétrica é projetada para ser utilizada em praticamente as mesmas situações que uma bicicleta normal. Os fabricantes, porém, são unânimes: ela é resistente à água, mas não é à prova d’água. Isso significa que os sistemas, em geral, vêm bem impermeabilizados de fábrica, resistindo à umidade. A restrição maior consiste em não submergir a bicicleta elétrica ou a sua bateria, evitando cruzar áreas alagadas ou mergulhar as peças no momento da lavação.

É indicado que a bicicleta elétrica fique guardada em um ambiente coberto e seco, longe das intempéries. Além disso, é possível tomar algumas precauções para aumentar a resistência à oxidação e à umidade, que podem causar corrosão e diminuir a condutividade das conexões elétricas.

 

Chuva

Ao utilizar a bicicleta elétrica em uma chuva leve:

- Redobre a atenção, pois a tração do motor pode aumentar as chances da bicicleta escorregar.

- Evite passar em poças ou valetas que possam respingar um volume grande de água por baixo dos componentes elétricos, especialmente no motor, que fica mais próximo do solo, no cubo da roda ou no movimento central.

- Ao chegar no destino, limpe e seque os contatos elétricos com um pano seco.

- Retire a bateria e seque a sua base e todos os pontos de contato elétrico. Aproveite para certificar-se de que estão livres de corrosão.

- Se a chuva for abundante, é melhor desligar o auxílio elétrico e só religá-lo quando a bicicleta elétrica estiver seca.

 

Como prevenção, você pode seguir algumas dicas para melhorar a impermeabilização:

- Nos contatos elétricos, é indicado utilizar graxa dielétrica, um suprimento não-condutor feito de silicone e projetado para vedar a umidade e evitar a corrosão. Por ser não-condutor, esta graxa não aumenta o fluxo de corrente elétrica, sendo ideal para conexões elétricas expostas à umidade e sujeira.

- A vaselina também pode ser uma alternativa para repelir a água.

- Quando necessário, utilize fita isolante líquida, que além de isolar também protege da umidade.

- A fita de autofusão de silicone é outra alternativa para impermeabilizar os contatos elétricos. Esta fita não possui adesivo (adere a si mesma, por isso, o nome autofusão) e não deixa resíduos quando removida. É muito resistente à umidade, suporta temperaturas extremas e tem capacidade de isolamento superior à fita isolante.

- O magipack (filme transparente) pode ajudar a proteger os componentes elétricos em uma chuva.

- É aconselhável que o fio do motor, quando este é no cubo, fique na parte de baixo. Caso contrário, ele se torna um cachimbo, coletando a água da chuva, o que pode prejudicar o funcionamento do motor.

 

Além dos cuidados com a parte elétrica, é interessante você ter para-lamas, sistema de iluminação, sacos plásticos para guardar documentos ou bagagem, e uma boa capa de chuva. Além disso, tenha cuidado, pois as ruas ficam mais escorregadias e alguns desníveis e buracos podem ficar escondidos pela água.

 

Limpeza

Como qualquer máquina, uma bicicleta limpa é mais agradável e mais eficiente. Veja algumas dicas para o momento da limpeza da sua bicicleta elétrica:

- Limpe sua e-bike com frequência. Isso evita que muita sujeira se acumule, sendo mais fácil removê-la sem a necessidade de muita água.

- Utilize apenas um pano úmido e sabão neutro, evitando molhar o motor, o controlador e a bateria com água corrente.

- Nunca utilize jato de alta pressão para lavar sua e-bike.

- Remova a bateria antes de iniciar a limpeza, aproveitando para limpar o seu local de alojamento e todas as suas conexões.

- Não deixe a bateria e nem qualquer outro componente da bicicleta elétrica submersa. Isto pode trazer danos permanentes ao equipamento.

- Utilize uma esponja pequena – ou meia esponja – e uma escova macia, que facilita alcançar os cantos.

- Seja cauteloso e suave nos movimentos durante a limpeza, pois há peças eletrônicas sensíveis que podem desconectar ou danificar.

- Se o motor estiver no cubo da roda, é melhor começar a limpeza do cubo em direção às bordas, para evitar levar o acúmulo de sujeira e umidade para o motor.

- Antes de colocar a bateria novamente, certifique-se de que todos os pontos de contato estão secos.

 

Com estes cuidados, é possível conservar a bicicleta elétrica limpa e protegida contra umidade e corrosão, aumentando a vida útil dos seus componentes elétricos.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados