REVISTA BICICLETA - O efeito das rodas grandes no mercado
MPRO
Sapatilha Berm

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 87

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - Oficina

O efeito das rodas grandes no mercado

O que começou meio hesitante com o surgimento das grandes rodas, resultou, em apenas um ano, na desvalorização das bicicletas com rodas 26

Revista Bicicleta por Fábio Zander
37.535 visualizações
13/03/2015
O efeito das rodas grandes no mercado
Foto: Alex C. Serafini

As rodas de aro 26 polegadas estão com os dias contados; é o que o mercado das bicicletas tem demonstrado atualmente.

Doze milímetros e meio é a espessura de uma caneta ou a altura de quase oito moedas empilhadas de um real e, melhor ainda, o motivo para redução de preços. Doze milímetros e meio diferenciam um aro tamanho 26 e um 27,5, nem mais nem menos. O pulo de 26 para 29 é de 31,5 milímetros. São pequenas medidas que geram grandes discussões no mundo das duas rodas.

Quase sem exceção, todos os fabricantes e marcas com os modelos 2015 rolam com rodas 27,5 ou 29. Basta visitar os estandes em feiras como a Eurobike, a maior feira mundial do setor, e perceber que as rodas 26 entraram na lista de extinção. Até mesmo na categoria downhill, na qual a medida tradicional de 26 polegadas há pouco reinava soberana, vem perdendo espaço para as rodas 27,5. 

A revista Bike, uma das melhores revistas especializadas em mountain bike na Alemanha, chegou à conclusão de que o mercado não suporta a oferta de três tamanhos de rodas. Eles pesquisaram marcas e modelos para 2015, chegando ao resultado de que nos catálogos as rodas 27,5 excluíram ou tiraram muito espaço dos modelos de aro 26.

© Sterling Lorence

No Brasil

Veja qual é a percepção de alguns lojistas brasileiros em relação ao efeito das rodas grandes no mercado brasileiro de MTB:

Anderson Albuquerque, administrador da Rodociclo, de Porto Alegre – RS
“A desvalorização das bikes aro 26 pode ser sentida nas bicicletas de gama. Claro que na linha de passeio, elas vão continuar forte devido ao seu baixo custo. No momento em que o consumidor quer investir a partir de R$ 1.000, ele começa a perguntar e pesquisar mais, e é aí que as aro 26 começam a ficar depreciadas. Atualmente, muita gente chega com bicicletas de aro 26 competitivas e com pouco uso para dar na troca por uma com aro 27,5 ou 29. Isto gera um conflito quando avaliamos a bike aro 26 do cliente, pois o valor cai muito. Parece que ninguém quer pagar caro numa aro 26. Com relação às peças, as suspensões dianteiras, por exemplo, já não são mais produzidas para aro 26 por muitas fabricantes grandes, assim como alguns pneus de kevlar, que também estão sumindo para este aro. Assim, a tendência é que o usuário que optar ficar com sua bike 26 vai ter reposição de peças, mas não com a mesma tecnologia dos aros maiores”.

Joel Tomé da Silva, proprietário da Bicicletaria Alvorada, de São Paulo – SP
“Eu particularmente acho que as bikes aro26 ainda vão reinar absolutas por um bom tempo. Tenho ouvido que as bicicletas aro 26 são mais ágeis do que as bikes de aro maior, principalmente para quem quer encarar nosso trânsito caótico do dia a dia. Também meus clientes de baixa estatura e principalmente o público feminino ainda preferem a comodidade de uma bike 26. Por isso, acho que nossos fornecedores sempre suprirão as necessidades desse setor”.

Hilário Rocha, gerente comercial da Twins Bike Shop, de Blumenau – SC
“O mercado migrou muito repentinamente e adotou a ideia das rodas grandes. Quando o consumidor se sentiu seguro quanto à reposição de peças para as bikes de aro 27,5 e 29, elas ganharam as ruas e as bikes de aro 26 ficaram somente como coadjuvante, para iniciantes, pessoas de baixa estatura, uso urbano e alguns atletas de XCO que ainda sentem um desempenho mais favorável no uso das bikes 26. Isso tirou os modelos mais top nas rodas 26 e ao que parece os modelos mais básicos tiveram um realinhamento de preços para baixo”. 

Mauro Gotler, diretor comercial da BikeTech, de Porto Alegre – RS
“As bikes aro 26 perderam mercado. Os fabricantes estão apostando em aro 27,5 e 29, pois possuem muito mais vantagens em performance, segurança e conforto do ciclista. Já existem muitas promoções com preços atrativos de bikes aro 26, pois está havendo uma mudança de mercado e de estoque dessas bicicletas. Com relação às peças, acredito que para bikes de entrada, mais simples, as bikes aro 26 e suas peças ainda serão fabricadas. Nas bikes mais top, a mudança está ocorrendo para os aros 27,5 e 29, então, no curto e médio prazo ainda existe peça para os três tamanhos, mas no futuro pode faltar peças para as aro 26.

Rodrigo Santana Juchli, proprietário da Digão Bikes, de São Paulo – SP
Acredito que no caso de bicicletas novas, as bikes aro 26 não estão sendo valorizadas, mas também não estão sofrendo desvalorização. Já no mercado de bicicletas usadas, é visível que elas estão sendo desvalorizadas. Estimo que na ordem de 20% a 50%. As bicicletas de aro 27,5 e 29 vivem o seu grande momento, com os preços lá em cima, super valorizadas.

O que começou meio hesitante com o surgimento das grandes rodas, resultou, em apenas um ano, na desvalorização das bicicletas com rodas 26, o que gerou a redução de preços, tanto no mercado das bicicletas usadas, como nas novas. Essa tendência tem seu lado positivo para os ciclistas livres das influências do mercado e que “vivem” bem com a pequena desvantagem física que esses 12,5 milímetros trazem. Eles têm no momento a melhor chance de fazer boas compras. Uma ótima oportunidade também para os ciclistas de menor estatura ou iniciantes no esporte. 

Atualmente, na Alemanha, nunca houveram tantas bicicletas 26 top de linha por valores tão baixos no mercado. Hoje não é preciso perder muito tempo procurando boas ofertas. Principalmente nessa classe top é possível achar promoções com até 40% de desconto. Quer um bom exemplo? Uma bicicleta tipo all mountain, top de linha da Cannondale, custava antes da revolução das rodas, € 7.779 (euros). Hoje, em diversas lojas, encontra-se o modelo Trigger Ultimate por apenas € 4.999 (euros). Também as bicicletas hardtails sofreram redução de preços significantes, por exemplo, € 1.799 (euros) para o modelo Scale 610 da Scott que antes custava € 3.290 (euros). Não estamos falando aqui sobre modelos ultrapassados de mountain bikes, mas de bicicletas e quadros desenvolvidos há pouco tempo, tanto em alumínio, como em carbono.

Em contrapartida, ainda não percebemos essa redução de preços para peças e componentes para bicicletas aro 26. Com sorte é possível encontrar uma ou outra oferta rara. Talvez seja possível encontrar algo na categoria Cross Country e Marathon, que há mais tempo perderam terreno para as big wheels. Outro fator que não reduz os preços é que muitos ciclistas ainda usam mountain bikes com aro 26, assim existe grande demanda de peças e componentes.

Peças de reposição: 
total disponibilidade para 
as bikes aro 26

No momento não existem problemas no fornecimento de componentes e peças de reposição, mas no desenvolvimento de novos produtos para as bikes de aro 26 é que pode haver problemas no futuro.

Suspensões – As grandes fabricantes de suspensões (Rock Shox, Fox, Magura DT Swiss e Formula) ainda oferecem todos os modelos de suspensões para todos os tamanhos de rodas. A oferta de suspensões para rodas aro 27,5 começou para a maioria das fabricantes em 2014, portanto, ainda existe grande procura por componentes para bicicletas aro 26. A previsão de reposição de suspensões também parece boa para os próximos anos.

Pneus – Também existe livre escolha de modelos de pneus. Comparado às suspensões, o desgaste de pneus é maior e requer trocas mais frequentes, assegurando assim a disponibilidade de pneus aro 26 para o futuro.

Aros – Algumas marcas têm diminuído o desenvolvimento de novos aros para 26 polegadas, investindo mais em 27,5 e 29 polegadas, como a marca DT Swiss, que afirma ser praticamente inviável financeiramente, para a maioria dos fabricantes, comercializar três tamanhos de rodas. Na opinião do setor, as bicicletas que custam acima de 1.000 euros não terão rodas de 26 polegadas.

Muitos donos e gerentes de lojas confirmam que a procura é cada vez maior por bicicletas aro 27,5 e 29 (principalmente) e que os clientes estão satisfeitos com estes novos tamanhos. Outros afirmam que as rodas aro 27,5 ainda não se estabeleceram, mas que as rodas tradicionais de aro 26 são apenas procuradas em bicicletas infanto-juvenis. Já alguns lojistas desaconselham os clientes a comprarem bicicletas top de linha com rodas aro 26 pela dificuldade futura em encontrar peças de reposição. 

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados