REVISTA BICICLETA - Quer começar no triatlo? Pergunte-me como!
Baixe Gratuitamente a Edição Digital de Maio - Junho 2017 da Revista Bicicleta!
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 78

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - Modalidades

Quer começar no triatlo? Pergunte-me como!

Você tem “namorado” o triatlo há algum tempo, tem vontade de praticar, mas não sabe bem por onde começar? Então, anote estas dicas e comece agora!

Revista Bicicleta por Aline Carvalho
47.684 visualizações
19/05/2014
Quer começar no triatlo? Pergunte-me como!
Foto: Shutterstock

O triatlo é um esporte em que nadamos, pedalamos e corremos (ou melhor, nadamospedalamoscorremos). Parece brincadeira, mas este é o ensinamento número um: triatlo é um esporte com três modalidades, e não três esportes em um. No começo, eu também não entendia o que isso quer dizer, mas com o dia a dia de treinos eu senti isso na pele: uma modalidade interfere na outra, um treino impacta no outro, correr depois de pedalar não é apenas correr, pedalar para correr depois não é apenas pedalar. Por isso, é fundamental que você tenha um profissional de triatlo que prescreva as três modalidades.

Para praticar o esporte, segue uma lista de itens básicos para treinos por modalidade:

  • Natação: touca, óculos, maiô ou sunga.
  • Ciclismo: capacete, óculos, camisa e bermuda de ciclismo, luvas, sapatilhas e bike.
  • Corrida: tênis, short, camiseta, óculos e viseira.

Nas provas de triatlo, usamos macaquinho de triatlo ou top com bermuda de triatlo, mas normalmente não treinamos com eles porque eles são bons para realizar as três modalidades juntas, porém, não são tão bons quanto os específicos para cada modalidade.

Recomendação fortíssima: dê muita atenção e carinho à escolha da sua bermuda de ciclismo. A relação com o banco não é bacana e piora muito com uma bermuda de má qualidade.

Uma discussão que sempre acontece é investir ou não uma grana em equipamentos, especialmente quando está no início. Bom, a decisão é sua! Se quiser (leia-se, puder) já começar com o melhor equipamento disponível, ótimo! Se quiser começar com um equipamento básico, ótimo! O grande ponto de atenção é ter a consciência de que há uma necessidade de adaptação à rotina de treinos, que pode acontecer ou não. Já vi pessoas comprarem equipamentos básicos demais e em poucos meses trocarem tudo; também já vi pessoas comprarem tudo top e desistirem logo. Minha sugestão: compre algo com que se sinta bem.

Bicicleta

A bicicleta é um dos itens que mais geram dúvidas, no começo. Que tipo, marca e modelo comprar? Cada bicicleta é mais adequada para um tipo de terreno, desde solo até altimetria. As MTB’s são comumente utilizadas em trilhas. As Speeds, ou Bike Roads, são mais utilizadas em percursos com muitas subidas, pois a geometria permite aproveitar melhor a força da perna, e também em provas onde vale vácuo (quando um atleta posiciona sua bike perto da bike de outro atleta, reduzindo a resistência do vento, facilitando a pedalada). E há a bicicleta TT, conhecida como bike de triatlo, que é a mais utilizada em percursos longos, por ter melhor aerodinâmica e, teoricamente, mais conforto para que o atleta permaneça horas na mesma posição. Normalmente, não pode ser utilizada em provas com vácuo liberado porque o clip, onde seguramos, não tem freio, aumentando o risco de uma colisão, além de ter pior dirigibilidade.

Recomenda-se aos iniciantes uma Bike Road, por ser mais versátil e mais fácil de pedalar. Até porque o iniciante provavelmente começa em provas curtas, onde o vácuo costuma ser liberado. É comum um triatleta ter uma Bike Road e uma TT, podendo alternar as bikes conforme as provas e terrenos nos treinos.

Os formatos mais comuns de prova de triatlo são:

  • Short triatlo: 750 m de natação, 20 km de ciclismo e 5 km de corrida.
  • Triatlo olímpico: 1,5 km de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida.
  • Meio Ironman: 1,9 km de natação, 90 km de ciclismo e 21 km de corrida.
  • Ironman: 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida. 

É recomendado experimentar as distâncias mais curtas e, com o tempo e a adaptação ao esporte, ir progredindo, caso ache interessante fazer provas longas. Esta é a recomendação, mas nem sempre é o que se realiza. Muitos atletas pulam as etapas e acabam tendo lesões ou até mesmo abandonando o esporte. Outros atletas, que é o meu caso, não têm qualquer interesse em provas curtas e seria um suplício ficar fazendo provas de altíssima intensidade. Como eu já tinha um vasto histórico de corridas longas, isso me ajudou um pouco na adaptação às provas de maior quilometragem.

Para comprar a bike, você terá que ser medido. Isso é fundamental.  Você terá que fazer um bike fit, que nada mais é que ajustar a bike a você: guidão, selim, sapatilhas e afins. No ciclismo, em especial em provas longas, qualquer item mal ajustado incomoda muito.

Se você comprar uma bicicleta usada, é fundamental pedir ajuda a alguém que entenda bem, para saber se a bike está em bom estado, verificar se não há trincas ou rachados no quadro e para se certificar se a origem é confiável (não é roubada). O ideal é comprar de alguém conhecido e que tenha boa reputação.

Outras dicas

Vou listar abaixo algumas dúvidas e dicas gerais mais frequentes para quem desejar iniciar no triatlo.

Sapatilhas

Quase todas as pessoas que eu conheço já “caíram paradas”. A sapatilha fica presa à bike quando pedalamos e quando queremos parar a bike, temos que lembrar de soltá-la antes. No começo, é comum esquecer ou se enrolar para soltar a sapatilha. Dói mais o ego que o corpo quando caímos parado. Então, comece já de sapatilhas, não vale a pena começar de tênis.

Troca de pneus

Aprenda logo. Pneus furam. E incrivelmente há pessoas mais azaradas que outras. É comum ter sempre alguém que fura diversos pneus em treinos e outros que quase não furam. Sempre saímos com o kit: pneu reserva (2), espátula e bomba. Torça para não ser o azarão dos pneus e previna-se: nunca saia de casa sem isso.

Kit sobrevivência

Este é o nome que eu dou para o conjuntinho que sempre está comigo contendo identidade, carteira do plano de saúde, dinheiro e telefones de emergência. Pedalar nas ruas pode ser perigoso, nunca saia sem isso.

Onde treinar

Isso depende muito de onde você mora. Correr é fácil. É interessante nadar em piscina e no mar. Ciclismo é o mais complicado para treinar pela pouca infraestrutura que temos no Brasil. É altamente recomendado descobrir perto da sua casa onde é que costumam pedalar e se enturmar com os ciclistas mais experientes. É comum ter que pedalar de madrugada, pelo menos no Rio de Janeiro.

Treinos indoor

Com o objetivo de reduzir a minha exposição ao risco, treino muito no que chamamos de rolo de treinamento. 

É um equipamento onde utilizamos nossa própria bike para treinar “parado”.

Alimentação

A alimentação merece um artigo à parte. É de extrema importância para que você se sinta bem, treinando e competindo. É essencial que você procure um nutricionista esportivo.

Selim da bike

A reclamação de homens e mulheres é grande. Você vai encontrar a sua forma de lidar com este incômodo. Basicamente, há dois grandes cuidados: o próprio selim e o forro da bermuda. Utilizo um selim Adamo e uso também o creme “chamois butt’r” no forro da bermuda: é como uma “vaselina”, mas própria para este fim.

Bretelle

Para pedalar, eu opto por bretelle ao invés de bermudas de ciclismo porque me sinto mais confortável, além de não sair nunca da posição. 

Regras de segurança

Respeite as regras de trânsito, use itens de segurança (luzes e afins), jamais ande de bike sem capacete, nunca faça manobras arriscadas na bike, não nade no mar sozinho e procure não pedalar sozinho.

Com estas dicas, busque ajuda dos amigos e de um profissional sério para encarar o que talvez seja o seu maior desafio: montar (e seguir) uma rotina de treinos. Nós estaremos aqui, ansiosos para recebê-lo (a) no “time” dos triatletas!

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
2 comentários.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Eduardo de Oliveira Araujo

13/05/2015 às 11:24

Comigo acontece a mesma situação do Fernando Ribeiro, nadar no mar acho totalmente diferente do q na piscina onde fico mais a vontade, como conseguir nadar mais tranquilo no mar?

Fernando Ribeiro

19/05/2014 às 18:08

Olá, eu tenho vontade de inciar nesta modalidade mas a natação no mar é algo que não tenho experiência e me sinto inseguro dentro da água do mar. Não tenho medo da água, em piscinas me sinto totalmente a vontade praticando a natação, mas na água do mar não confio na minha auto suficiencia. Como devo lidar com isto?
Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados