REVISTA BICICLETA - Revista Bicicleta encontra a Travessia, de Charles Zimmermann
Baixe Gratuitamente a Edição Digital de Maio - Junho 2017 da Revista Bicicleta!
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 76

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - Cicloturismo - Expedição

Revista Bicicleta encontra a Travessia, de Charles Zimmermann

Revista Bicicleta por Therbio Felipe M. Cezar
32.304 visualizações
10/02/2015
Revista Bicicleta encontra a Travessia, de Charles Zimmermann
Foto: Arquivo Pessoal / Charles Zimmermann

Um livro muito bem-vindo chega até nós, direto das mãos e do sorriso de eterno menino de seu autor. O jovem Charles Zimmermann, de Jaraguá do Sul, Santa Catarina, traz um olhar sobre as paisagens e sobre as pessoas com as quais cruzou em 747 dias de bicicleta pelo mundo.

O autor de Nos Confins do Oriente, Estrada para o grande deserto, Terra Estrangeira e Deserto Feliz, nos oferece uma obra de texto e fotos reveladoras, desmistificando algumas questões que, em muito, habitam o imaginário coletivo e o senso comum preconceituoso sobre o desconhecido. Aquilo que não é conhecido, não necessariamente, deve ser ruim. Há tanta coisa linda naquilo que não conhecemos, oferta o autor.

Charles conviveu com comunidades que só conhecemos através de alguns programas televisivos, pedalou por paisagens de sonho, mas principalmente, viveu minuto a minuto uma experiência emocionante.

Nada de desafios, apenas pedalar, simplesmente. Nada de extraordinário, apenas passar horas a fio entre gente tão linda, quanto simples; tão iguais a mim ou a você.

Sentamos para tomar um café à mesa de uma boa confeitaria, e entre sorrisos e coincidências, o olhar das estradas permitiu que o assunto fosse tanto para as horas tão curtas quanto justas.

O horizonte geográfico de Zimmermann estava tomado de cultura, simplicidade e de paixão, como demonstram tanto as palavras introdutórias do renomado escritor e jornalista Fernando Gabeira, quanto o auto-prefácio dedicado à figura do seu incentivador, o ilustre cicloviajante Pe. Valdo (Valdecir João Vieira, encontrado morto por causas naturais dentro de sua barraca em 24 de fevereiro de 2010, na Baja Califórnia, costa mexicana, aos 65 anos de idade, e que estava dando a volta ao mundo, tendo percorrido 11.689 km até aquele momento).

É uma obra literária que se soma, intimista, a outras tão bem conhecidas e apreciadas, como as do querido Olinto, do Argus, do estimado Aurélio, do Arthur, do Fantinatti, do Danilo Homem Livre, enfim.

Não se trata de mais um livro, porque sempre é bem mais que isto. Não haverão roteiros e recordes de pedaladas. Assim como seus antecessores, Charles nos leva para tais lugares através de sua escrita rica sem frufrus, nos colocando ao lado dele em uma praia da Indonésia, cruzando com elefantes em Chiang Mai (Tailândia), na ‘pura vida’ Costa Rica ou, tão simplesmente, nas imensidões sonhadas do Atacama.

Salamat Datang (bem-vindo) à Travessia de Charles Zimmermann.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados