REVISTA BICICLETA - Sempre é possível começar

Baixe Gratuitamente a Edição Digital de Março / Abril 2017 da Revista Bicicleta!
Capacete Bell Super 3R

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 72

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Eu Pedalo

Sempre é possível começar

Na série Eu Pedalo desta edição, contamos com Rosalvo Barreto, de 50 anos, empresário e consultor especialista em imobiliárias

Revista Bicicleta por Rosalvo Barreto
2.080 visualizações
07/04/2016
Sempre é possível começar
Foto: Rosalvo Barreto

Comecei a andar de bicicleta há cerca de 10 anos. Gostaria de ser um pouco mais assíduo nas pedaladas, mas meu tempo é muito complicado. Sou empresário, consultor especialista em imobiliárias, palestrante, ganhador de três prêmios “Top Marketing”, com clientes de norte a sul do país e trabalhos no México e Portugal. Pós-graduado pela FGV, mestre em marketing internacional pela Universidade de La Plata, na Argentina, e especialista em consultoria a empresas familiares pela Universidade Camilo Cola, da Espanha. Imagine a correria!

Por isso, o uso que mais faço da bicicleta é para lazer. Tento, às vezes, utilizar para trabalho, mas como viajo muito, fica quase impossível. De qualquer forma, eu amo praticar cicloturismo. A sensação e liberdade, o contato com a natureza, o desprendimento que viajar de bicicleta oferece são incríveis. Você pedala, sua, dorme em hostels, almoça em lugares pitorescos e diferentes, e todas essas experiências mostram a simplicidade da vida.

Entrei no cicloturismo por querer conhecer e conquistar mais lugares. Inicialmente, pensei em comprar uma moto, mas sempre tive medo de um acidente ou algo parecido. Então, comecei a conhecer e a descobrir as possibilidades através da bicicleta.

Quem faz cicloturismo no Brasil, faz em qualquer lugar do mundo. De bike, percorri o Caminho dos Diamantes, na Estrada Real, em Minas Gerais; desbravei a Cidade do México; desafiei a Serra da Graciosa, no Paraná; desbravei o Caminho a Caverna Petar, de Curitiba ao estado paulista; conquistei a Estrada Dona Francisca, em Joinville; conheci Lisboa, em Portugal; e por último, percorri o Caminho de Santiago. Fiz três destas cicloviagens com apoio, e as demais sozinho, em razão do tempo e do planejamento.

A bicicleta nos dá a paz que precisamos, nos tira da pressa, nos traz humildade, melhora o senso de observação e aumenta muito nosso nível de prazer.

Minha mensagem aos leitores é: sempre é possível começar. Com base nas percepções que tive durante minha viagem a Santiago de Compostela, realizo uma palestra a empresários e percebo que muitos se interessam pelo conceito do cicloturismo, querem viajar de bicicleta, mas têm medo. Eu uso meu próprio exemplo, comecei a pedalar após meus 40 anos. Dar o primeiro passo é o mais importante. Depois, é só deixar fluir e receber toda a energia que só a bicicleta nos traz!

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados