REVISTA BICICLETA - Trilha Eletrizante
Baixe Gratuitamente a Edição Digital de Maio - Junho 2017 da Revista Bicicleta!
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 76

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - E-bike

Trilha Eletrizante

Técnicas para mandar bem na trilha com uma mountain bike elétrica!

Revista Bicicleta por Anderson Schörner
653 visualizações
08/08/2017
Trilha Eletrizante
Foto: Scott Divulgação

O futuro do mountain biking é elétrico. Este foi o título de um release emitido pela organização da Eurobike, uma das maiores feiras do setor de bicicletas do mundo. E o artigo começa com uma declaração de ninguém menos que Gary Fisher, um dos precursores do mountain biking, dizendo que a e-MTB será “a próxima grande revolução” do segmento.

Exageros à parte, existem grandes players do setor ciclístico e tecnológico apostando em pesquisa e inovação no segmento de e-bikes. Um deles é a Bosch, uma das principais fornecedoras de motores para e-MTBs. Recentemente, a empresa alemã produziu uma série de vídeos em que apresenta técnicas de pilotagem de mountain bikes elétricas nas trilhas. Acompanhe as dicas assistindo aos vídeos para uma melhor compreensão.

Técnica 1

Cadência alta

Manter uma cadência alta é importante em uma e-MTB para rodar no máximo da eficiência. Para isso, use o auxílio elétrico a seu favor. Experimente os diferentes níveis de assistência conforme a exigência e a superfície de cada terreno. Em uma montanha longa e íngreme, por exemplo, você pode usar o nível de maior assistência, se a superfície tiver aderência suficiente.

Técnica 2

Frenagem e estabilidade

O baixo centro de gravidade da e-MTB representa uma vantagem, especialmente nas descidas. Além de proporcionar um bom equilíbrio, maior estabilidade e uma posição mais sólida na trilha, ele ajuda no ato de frear, pois o maior peso melhora a tração na roda traseira. Aquele acidente feio em que o ciclista voa por cima do guidão também é mais difícil de acontecer em virtude do baixo centro de gravidade.

www.revistabicicleta.com.br/rb/cpx

Técnica 3

Retomada de velocidade após curvas difíceis

Utilizando a assistência elétrica, é possível fazer aquelas curvas mais difíceis de um jeito mais lento e controlado, e em seguida retomar a velocidade rapidamente, tornando o rolê mais fluído e mantendo o seu ímpeto nas trilhas. Isso porque mesmo em baixa rotação, o sistema de acionamento lhe oferece um grande impulso. Isso funciona melhor utilizando o modo de assistência mais forte em conjunto com a maior engrenagem possível.

Técnica 4

Gestão do pedal

Enquanto não estiver pedalando, mantenha os pedais paralelos, não um abaixo do outro. Esse equilíbrio permite maior controle e uma distância maior do solo em relação a ambos os pés, oferecendo uma margem de espaço para reações. Um dos dois pés você naturalmente deixa para a frente, dependendo da direção.

Técnica 5

Fluidez em curvas fechadas

Em terrenos íngremes, é difícil realizar curvas sinuosas, especialmente a subir. Com a e-MTB, você pode usar esta técnica para fluir melhor nessa situação: quando a roda dianteira atinge o vértice da curva, o pedal oposto deve estar para trás, de modo que ao sair da curva ele esteja na frente novamente, pronto para dar sequência ao impulso. Dessa forma, o centro de gravidade do corpo está no exterior da curva e a bicicleta está pressionada para a curva. Use a sua força em conjunto com o auxílio elétrico.

Técnica 6

Seleção de marchas

Tendo em mente que o sistema elétrico responde à cadência, a seleção da marcha correta é essencial para tirar o máximo proveito de sua bicicleta elétrica. Particularmente útil quando estiver subindo, onde você pode estar em uma velocidade mais alta e sentado no selim, o que lhe dá mais força e permite boa tração da roda traseira. Com a e-bike você pode pedalar em locais que sem o auxílio elétrico você provavelmente relutaria muito para seguir. E isso é divertido.

Técnica 7

Iniciar ou retomar o pedal em um uphill

Um dos principais benefícios da e-MTB é que não é um problema começar ou retomar o pedal no meio de uma subida longa e íngreme. Para isso, coloque os dois pés no pedal e obtenha o equilíbrio, partindo de forma constante, em uma velocidade baixa e com o modo de assistência não muito alto, dependendo da superfície em que você está. A e-MTB permite que você mantenha um fluxo montanha acima, o que é incrivelmente agradável, e é algo que você não conseguiria experimentar da mesma forma em uma mtb normal.

Técnica 8

Transpor obstáculos

Use a assistência elétrica a seu favor quando se aproximar de obstáculos (pedra, raiz etc), dando um impulso no pedal para aumentar a aceleração.

Técnica 9

Impulso

Ao utilizar a e-mtb em pleno potencial, você pode impulsioná-la em curvas, obstáculos e fugas em trilhas apertadas, mantendo um bom fluxo. Uma engrenagem grande com a assistência forte faz você fluir nas trilhas com o mínimo de movimento do pedal.

Técnica 10

Mudar a direção

Esta técnica mostra uma maneira de girar a bicicleta elétrica para o outro lado. Segure o freio traseiro, acione o auxílio elétrico no pedal enquanto libera o freio controladamente, deixando a bicicleta pular e girar. Segure o guidão e deixe seus braços acompanharem o movimento enquanto a bicicleta muda de direção. Mas cuidado: certifique-se de que há espaço suficiente para realizar a manobra sem se machucar e nem machucar outras pessoas.

Técnica 11

Empinar a roda dianteira

Com uma e-bike, empinar a roda dianteira é muito mais fácil, por causa do torque. Em uma subida cheia de obstáculos e irregularidades no terreno, você pode impulsionar os pedais e levantar um pouco o guidão, permanecendo sentado e equilibrando o seu peso para ter mais controle. Assim, você evita a oscilação do terreno na roda dianteira.

Técnica 12

Piloto automático

Com o auxílio elétrico, você pode deixar a bicicleta praticamente se autoguiar quando estiver atravessando passagens difíceis subindo. Com o peso todo na roda traseira, a roda dianteira encontra o seu próprio caminho. Você mantém seu equilíbrio usando movimentos suaves de corpo.

Técnica 13

Regras de etiqueta

Por último, mas não menos importante, siga as regras de etiqueta das trilhas. Respeite todos os que estão nas trilhas e o seu direito de acessá-las, dê espaço e seja cortês.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados