REVISTA BICICLETA - BH em Ciclo recebe o Prêmio Lúcio Costa
MPRO
Sapatilha Berm

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 87

Leia

Revista
Bicicleta



Notícias

BH em Ciclo recebe o Prêmio Lúcio Costa

Premiação anual da Câmara de Deputados destaca pessoas e organizações que atuem para melhorar o desenvolvimento sustentável das cidades

Por Mobilize
811 visualizações

BH em Ciclo recebe o Prêmio Lúcio Costa
Ação de mulheres ciclistas em Belo Horizonte
Foto: © Reprodução Facebook / BH em Ciclo

A organização BH em Ciclo é uma das laureadas em 2018 pelo Prêmio Lucio Costa de Mobilidade, Saneamento e Habitação. A premiação foi instituída em 2015 pela Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara dos Deputados para homenagear personalidades, entidades movimentos e instituições que a cada ano “merecerem especial destaque na vida das metrópoles ou cidades brasileiras”.

É o caso da BH em Ciclo, que vem trabalhando desde 2012 pela promoção do uso da bicicleta na cidade de Belo Horizonte, como explicou Guilherme Tampieri, um dos diretores da organização mineira. "Nesse momento em que o país corre sérios riscos de retrocesso nos investimentos em mobilidade urbana sustentável, é fundamental que a sociedade civil se organize para colocar o tema na agenda das políticas públicas, desde a conformação de leis e de orçamentação específica até o acompanhamento dos projetos e obras. É isso que a BH em Ciclo vem fazendo, sempre em parceria com outros coletivos e organizações, incluindo pesquisas e ações diretas nas ruas, em bairros da cidade, mostrando que a bicicleta é um excelente veículo de transporte, inclusive em cidades montanhosas, como é o caso de Belo Horizonte. O prêmio é um reconhecimento desse trabalho, nos enche de orgulho, mas lança novos desafios para o futuro", completou Tampieiri.

Na justificativa da premiação, a CDU registra que "a BH em Ciclo é uma instituição sem fins lucrativos, formada por cidadãos que optaram pela bicicleta e defendem o direito de transitarem pelas vias como qualquer outro meio de transporte. A BH em ciclo atua nas áreas de articulação intersetorial, comunicação, políticas públicas, educação e promoção, ação direta e pesquisa".

A solenidade de premiação acontece no próximo dia 11 de dezembro, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Além da BH em Ciclo, são destaques neste ano:

Personalidades

Nazareno Stanislau Affonso, na categoria ‘Mobilidade’

Arquiteto e Urbanista, mestre em Estrutura Ambientais Urbanas, Nazareno é do Instituto do Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte Público de Qualidade para Todos (MDT) e diretor do Instituto da Mobilidade Sustentável - RuaViva. Teve participação na elaboração da lei da Mobilidade Urbana (Lei 12.587/12), nas propostas do Pacto Nacional da Mobilidade Urbana e na elaboração e implementação do programa de comunicação “Tarifa Cidadã - Transporte Público com Inclusão Social”.

Luís Roberto Santos Moraes, na categoria ‘Saneamento’

Uma das principais referências acadêmicas na área de saneamento no Brasil, o PhD Luís Roberto é professor Titular em Saneamento, participante Especial da Universidade Federal da Bahia (UFBA), e autor de importantes livros da área como o “Saneamento: promoção da saúde, qualidade de vida e sustentabilidade ambiental”. Ao longo de sua ativa vida profissional, tem atuado no sentido de denunciar a sobreposição do interesse público por empreiteiras e interesses político/econômicos em temas ligados ao saneamento e recursos hídricos.

Miguel Lobato (in memoriam), na categoria ‘Habitação’

Falecido em agosto deste ano, Miguel Lobato foi coordenador e fundador do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), e membro do Conselho Nacional das Cidades desde sua criação. Atuou ativamente na elaboração do Estatuto da Cidade, do Fundo/Conselho Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS), e ainda do processo de discussão e elaboração das leis do saneamento básico e da lei da mobilidade urbana. Este será o primeiro prêmio em homenagem póstuma pelo trabalho que Miguel prestou em vida.

Entidades

Federação Nacional dos Urbanitários, na categoria ‘Saneamento’ 

A Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) foi fundada em 1951 e representa 202 mil trabalhadores do ramo urbanitário em atividade, além de 119 mil aposentados. Ao todo, são 41 entidades sindicais filiadas à Federação. A entidade tem se mostrado presente nos grandes debates nacionais pela implantação de políticas públicas que melhorem a vida das pessoas no que se refere à universalização dos serviços de saneamento ambiental e energia. A FNU vem defendendo a forte presença do Estado nos setores de energia, saneamento e meio ambiente, pois acredita que somente o agente público pode realizar os investimentos necessários para manter esses serviços. Saiba mais em www.fnucut.org.br

Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST), na categoria ‘Habitação’

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) é um movimento de caráter social, político e popular fundado em 1997 que atua na defesa pelo direito à moradia, pela reforma urbana e pela diminuição da desigualdade social. A entidade luta pela transformação das cidades, partindo do ponto de vista que não é uma escolha dos trabalhadores morar nas periferias. Além do direito à moradia, o movimento também defende o direito à educação, à saúde, ao transporte coletivo e à infraestrutura básica nos bairros periféricos. Conheça a entidade: www.mtst.org

 

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados