REVISTA BICICLETA - Brasil Ride 24 Horas Series de MTB é pontapé inicial para o País ter campeões mundiais em 2019
MPRO
Lube Cera Premium

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 83

Leia

Revista
Bicicleta



Notícias

Brasil Ride 24 Horas Series de MTB é pontapé inicial para o País ter campeões mundiais em 2019

Disputa entre os dias 21 e 22 deste mês, na cidade de Costa Rica, no Mato Grosso do Sul, será preparatória para o Campeonato Mundial de MTB 24 Horas Solo 2019

Por ZDL
3.319 visualizações

Brasil Ride 24 Horas Series de MTB é pontapé inicial para o País ter campeões mundiais em 2019
Evento-teste será realizado nos dias 21 e 22 de julho
Foto: © Alexandre Cappi / Brasil Ride

O Campeonato Mundial de MTB 24 Horas Solo 2019 está marcado para julho do ano que vem em Costa Rica (MS), quando será realizado de forma inédia no Brasil. No entanto, para os ciclistas amadores que sonham em ser campeões mundiais nas diversas categorias por idade do evento, aproxima-se o momento de competir pela primeira vez no local e conhecer de perto a pista da disputa de 2019. Nos próximos dias 21 e 22 o município sul-mato-grossense receberá a Brasil Ride 24 Horas Series de MTB, evento-teste para o Mundial.

"O Campeonato Mundial de MTB 24 Horas Solo de 2019 terá diversas categorias de acordo com a idade e dá oportunidade aos amadores de serem campeões do mundo. Assim, se você quer e sonha em ser campeão mundial no MTB, esse é o momento de ir para Costa Rica, conhecer a pista e começar a caminhada na busca do título", esclarece Mario Roma, fundador da Brasil Ride.

A 24 Horas de MTB é realizada em um formato de competição onde o objetivo é completar o maior número de voltas possíveis dentro do período de 24 horas. A prova em Costa Rica será disputada nas categorias solo, dupla e quarteto. As equipes montam suas próprias estratégias, sendo que cada integrante percorre uma volta inteira sozinho, ou seja, ocorre um revezamento entre os participantes por equipe. No final do período, a dupla ou quarteto que completar o maior número de voltas, dentro de sua respectiva categoria, será a campeã da disputa. A categoria solo segue a mesma regra: conquistar o maior número de voltas em 24 horas, porém, não há revezamento. O atleta pode descansar quanto achar necessário.

FOTO: Vista aérea do complexo esportivo do Mundial de 24H

O circuito de Costa Rica está definido e contará com 29 km de extensão e 500 metros de altimetria acumulada, sendo a mesma pista em que os atletas do mundo inteiro irão competir daqui um ano no Campeonato Mundial de MTB 24 Horas Solo. A largada será realizada no sábado (21) às 12h, no estilo Le Mans (largada a pé até a bike). No domingo (22), também ao meio-dia, serão conhecidos os campeões de cada categoria.

Em paralelo à Brasil Ride 24 Horas Series de MTB, será realizada no mesmo fim de semana a Trail Run Series, marcada para a manhã do domingo. A corrida de montanha seguirá o padrão das duas etapas anteriores da temporada, com três categorias: Longa (21 km), Média (16 km) e Curta (6 km).
As inscrições variam de 60, 80 e 90 reais, para 6 km, 16 km e 21 km, respectivamente, e estão disponíveis no endereço: 
https://app.sprinta.com.br/event/305537h7mxHgSk.

Inscrições

 As inscrições para a Brasil Ride 24 Horas Series em Costa Rica seguem abertas no site da Sprinta. Para garantir uma vaga, os ciclistas devem acessar o endereço: https://app.sprinta.com.br/event/305537lCnRfdej.
Os atletas da PNE (Portadores de Necessidades Especiais) disputam a categoria solo (idade livre) e têm as inscrições gratuitas. Mais informações sobre a prova:
 http://www.brasilride.com.br/press/prova/24horas.

Cidade-sede da competição - Com 25 mil habitantes, Costa Rica está localizada a 390 km de Campo Grande (MS). É um exemplo de cidade que aposta na saúde e na educação de qualidade como forma de crescimento, além de recapeamento de 100% das vias urbanas e rigoroso controle sobre os gastos públicos. Na área da educação, por exemplo, Costa Rica virou notícia nacional em 2017 por conta do pagamento do 13º, 14º, 15º e até 16º salários aos professores. É considerada a Capital Estadual dos Esportes de Aventura, em função do seu grande potencial turístico, e está inserida entre as 100 cidades mais promissoras do Brasil.

FOTO: Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú em Costa Rica 
©
Alexandre Cappi / Brasil Ride

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados