REVISTA BICICLETA - Herdeiro da Caloi lança bicicleta elétrica pela sua própria empresa, a Tito Bikes
MPRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 85

Leia

Revista
Bicicleta



Notícias

Herdeiro da Caloi lança bicicleta elétrica pela sua própria empresa, a Tito Bikes

777 visualizações

Herdeiro da Caloi lança bicicleta elétrica pela sua própria empresa, a Tito Bikes
Foto: Divulgação

O empresário Bruno Caloi, herdeiro da empresa que leva o seu sobrenome e fundador da Tito Bikes lançou uma bicicleta elétrica e afirmou que deseja investir cada vez mais nesse nicho para incentivar cada vez mais no Brasil o uso desse equipamento ecologicamente correto.

Ao redor do mundo, diversas empresas têm investido nesse ramo, trazendo produtos extremamente versáteis e que incentivam seus donos a abrirem mão de usar carros e transportes públicos para optarem por bicicletas. Algumas cidades já realizam o incentivo da população para optarem pelas bikes, por exemplo Amsterdã e Estocolmo.

O novo produto da Tito Bikes, além de ser uma bicicleta elétrica que diminui o esforço do ciclistas, fez com que a empresa desejasse investir na locação desses equipamentos nos grandes centros. Atualmente, no Brasil, esse serviço é prestado por algumas empresas, mas não com esse modelo de "camelo". Apesar do mercado ter bastante concorrência, Bruno acredita que há espaço para a Tito mostrar do que é capaz.

O empresário Bruno Caloi, herdeiro da empresa que leva o seu sobrenome e fundador da Tito Bikes lançou uma bicicleta elétrica e afirmou que deseja investir cada vez mais nesse nicho para incentivar cada vez mais no Brasil o uso desse equipamento ecologicamente correto.

Apesar de ser herdeiro da marca Caloi, Bruno resolveu trilhar o seu próprio caminho dentro do mercado de fabricação de "magrelas", trabalhando em outras fabricantes para entender todo o processo de criação, mas na virada do século houve um declínio na produção de bicicletas e isso afetou diversas marcas.

O modelo de bicicleta elétrica da Tito Bikes custa R$ 6.588, um preço abaixo do praticado nos produtos elétricos na empresa da família de Bruno, que custam R$ 7.999 e R$ 12.999.

E aí, caro leitor, você tem ou compraria uma bicicleta elétrica? Diga para a gente aí nos comentários!

Comentários Facebook
Comentários
2 comentários.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

03/10/2018 às 09:22

Bicicleta elétrica é qualquer coisa menos bicicleta. Bicicleta com motor é motorcicleta, né não?? Nada contra quem necessita utilizar um aparato deste pra se locomover, não é esse o ponto e sei que é polêmico o assunto, mas por exemplo, uma elétrica vai a ciclovia ou na estrada? E uma mobilete?

Mauro Sponchiado

01/10/2018 às 08:52

As bike elétrica podem até fazer parte do futuro da mobilidade urbana mas o preço ainda continua o maior desafio pois grande parte da população ainda vai preferir uma moto mesmo que seja usada. Não sou contra uso bicicleta a anos para trabalhar todos os dias, para treinar e viajar. Mas não compraria pelo preço.
Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados