REVISTA BICICLETA - Multa para pedestre e ciclista é inaplicável, diz diretor de Mobilidade Urbana de João Pessoa
Divulgue sua marca aqui!
Carbon - Raquel Bikes

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 80

Leia

Revista
Bicicleta



Notícias

Multa para pedestre e ciclista é inaplicável, diz diretor de Mobilidade Urbana de João Pessoa

Por Mobilize
5.690 visualizações

Multa para pedestre e ciclista é inaplicável, diz diretor de Mobilidade Urbana de João Pessoa
Foto: Cidadeapé

Anunciada no final do ano passado, a Resolução 706/2017, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), determina que, a partir de abril, pedestres e ciclistas poderão ser multados. Para o superintendente de Mobilidade Urbana de João Pessoa, engenheiro Carlos Batinga, essa e outras medidas previstas "são inaplicáveis". “Não temos autoridade para abordar e deter um cidadão na rua para aplicar a multa”, comentou o dirigente. 

Segundo Batinga, o Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana pretende questionar o Contran e o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) sobre o assunto.

Medidas

Para os ciclistas, será proibido e sujeito a penalidades: "Conduzir bicicleta em passeios onde não seja permitida a circulação desta, ou de forma agressiva. Penalidade: multa de R$ 130,16. Medida administrativa: remoção da bicicleta, mediante multa. O Auto de Infração terá nome completo, documento de identificação e quando possível, endereço e CPF do infrator. No caso de ciclistas, informações da bicicleta".

Já para os pedestres, a proibição envolve: "Permanecer ou andar nas pistas de rolamento, exceto para cruzá-las onde for permitido; cruzar pistas de rolamento nos viadutos, pontes, ou túneis, salvo onde exista permissão; atravessar a via dentro das áreas de cruzamento, salvo quando houver sinalização para esse fim; utilizar-se da via em agrupamentos capazes de perturbar o trânsito, ou para a prática de qualquer folguedo, esporte, desfiles e similares, salvo em casos especiais e com a devida licença da autoridade competente; andar fora da faixa própria, passarela, passagem aérea ou subterrânea; desobedecer à sinalização de trânsito específica.

De acordo com a resolução, os órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito (SNT) tem até abril deste ano para adequar os procedimentos e implementar o modelo para infrações de quem caminha ou anda de bicicleta em locais inadequados.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados